O que é?

A terapia ultrassônica tem o intuito de estimular o desenvolvimento de fibroblastos e a produção de colágeno para o reparo tecidual, obtendo uma diminuição no tempo de cicatrização do pós-operatório.

Como é?

As ondas ultrassônicas produzem uma ação mecânica vibratória nas células, podendo ter uma freqüência de 870 KHz a 1 MHz (ação mais profunda) e 3 MHz (ação mais superficial). Elas podem ser contínuas ou pulsadas, essas ondas sonoras são longitudionais, não audíveis ao ouvido humano.

O ultrassom terapêutico (UST) é uma forma não invasiva de tratamento na reparação de lesões teciduais, podendo agir como um estímulo para as células envolvidas no processo de reparo tecidual, resultando assim na aceleração da cicatrização.

Para quem é?

O uso do ultrassom associado a drenagem linfática para pós-operatório é um componente fundamental para um resultado satisfatório, pois consiste na aplicação terapêutica de calor profundo, através da emissão de ondas sonoras. Além do efeito térmico do ultrassom, temos também a micro massagem tecidual, que melhora a circulação interna e a remodelação de tecido.

A terapia ultrassônica é eficiente no tratamento de fibrose, tendinite bursite, contusão, edema, reumatismo muscular e muitos outros. Tem o objetivo de aumentar fluxo sanguíneo, aliviar a dor e os espasmos musculares, eliminar formação fibrótica e ainda dispersa os fluídos do edema.

Pós

Seus principais efeitos fisiológicos são: a estimulação da circulação sanguínea, ação anti-inflamatória, anti-edematosa, analgésica, fibrinolítica, melhora no metabolismo celular, aumento da permeabilidade celular das membranas tissulares, e liberação de aderências provavelmente devido à separação das fibras colágenas.

Artigos Relacionados